O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Doentes com AVC ou enfarte adiaram pedidos de ajuda ao INEM devido à covid

Doentes com AVC ou enfarte adiaram pedidos de ajuda ao INEM devido à covid

Doentes com AVC ou enfarte adiaram pedidos de ajuda, sobretudo na primeira vaga da pandemia. Houve mais casos de paragem cardiorrespiratória.

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) recebeu mais pedidos de socorro por enfarte, acidente vascular cerebral (AVC) e paragem cardiorrespiratória, num ano com menor procura. Com o tempo entre o início dos sintomas e a chamada para o 112 a agravar-se. O impacto maior sentiu-se na primeira vaga da pandemia, quando o medo afastou milhares das urgências.

Apesar de, no ano passado, ter registado uma quebra de 13% no número de ocorrências, o INEM verificou um aumento dos pedidos de ajuda para casos mais graves. De acordo com os dados facultados ao JN, as ocorrências por paragem cardiorrespiratória subiram 12%, para um total de 21 997.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG