Nacional

Crianças são jornalistas do JN por dois dias

Crianças são jornalistas do JN por dois dias

A redacção do "Jornal de Notícias" foi reforçada, por estes dias, com uma equipa de 16 repórteres, cedidos pela a Escola EB 2/3 Augusto Gil, no Porto. Têm entre 11 e 15 anos e ajudarão a fechar a edição do Dia Mundial da Criança. O resultado da reunião estará nas bancas e na edição online já esta quarta-feira.

Os novos jornalistas da casa conheceram a redacção, sexta-feira, dia da reunião de edição de uma equipa especial. Martim, João e Afonso, todos de 11 anos e alunos do 5.º ano, estavam rendidos à tecnologia do novo local de trabalho: computadores, muitos, monitores, televisões, ipads e iphones, e a outras coisas nada tecnológicas, mas igualmente fascinantes como "as secretárias e as cadeiras". Tudo fascinou o trio, que está na redacção até esta terça-feira.

A Martim Godinho, futuro biólogo ou egiptólogo, não restavam dúvidas: "Foi uma grande ideia, boa para motivar as pessoas a lerem jornais". As pessoas, que é como quem diz, gente pequena que como ele "não tem grandes hábitos de leitura".

Já ao João, médico-legista ou informático, quem sabe já em formação, rendido a todo o edifício JN, o que mais agrada é o facto de "ajudar a fazer reportagens". Brincar a ser grande, no meio de gente grande, que até é jornalista, é para o trio viver uma verdadeira aventura. Mal sabem eles, mas descobrirão por certo, o privilégio que será para os leitores e jornalistas do JN perceber como pensam e vêem o Mundo algumas das crianças que nele crescem.

Esse foi o desafio lançado pelo "Jornal de Notícias" à EB 2/3 Augusto Gil: que trouxesse alguns dos alunos do estabelecimento para fazer alguma da edição de 1 de Junho. "A iniciativa é muito boa. Permite que os alunos abordem temas interessantes da actualidade que apelam ao desenvolvimento das competências críticas", disse Isabel Ramalhete, professora de Português e coordenadora da Biblioteca.

A parceria permite, ainda, a aproximação das crianças um Mundo estranhamente desconhecido: o dos jornais, das notícias e o da actualidade. "Eles não lêem o jornal", assegura Maria Antónia Magalhães, professora de Inglês na Augusto Gil e que acompanhou as crianças à reunião de edição. O resultado da reunião estará nas bancas e na edição online já esta quarta-feira.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG