O Jogo ao Vivo

Nacional

Procuradoria discute processo Casa Pia "em toda a sua extensão"

Procuradoria discute processo Casa Pia "em toda a sua extensão"

O procurador-geral da República, Pinto Monteiro, e o procurador João Aibéo vão "discutir" hoje à tarde, quarta-feira, o processo Casa Pia "em toda a sua extensão".

"A reunião destina-se a discutir o processo Casa Pia, em toda a sua extensão", disse fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR), em resposta a uma questão colocada pela Agência Lusa.

A reunião entre Fernando Pinto Monteiro e o procurador titular do processo Casa Pia, João Aibéo, realiza-se pelas 17 horas e, segundo a PGR, não haverá declarações no final.

No dia 26 de Janeiro, a PGR tinha informado que o procurador-geral da República "vai reunir-se", sem precisar uma data, com o procurador responsável pelo processo Casa Pia "para analisar as declarações" de Carlos Silvino, condenado a 18 anos por pedofilia, que numa entrevista então divulgada disse que mentiu em tribunal.

"A PGR vai analisar as declarações. O procurador-geral da República vai reunir-se com o procurador João Aibéo. De momento, não serão tomadas outras iniciativas", referia uma nota oficial da PGR.

Em entrevista à Focus - realizada por um jornalista da revista, co-autor de um livro sobre Carlos Cruz e o processo Casa Pia, juntamente com a ex-mulher do apresentador de televisão -, Carlos Silvino disse que mentiu em tribunal e que não conhecia os outros arguidos.

O julgamento do processo Casa Pia relativo a abusos sexuais de menores da instituição terminou, ao fim de quase seis anos, com um acórdão que condenou seis dos sete arguidos a penas de prisão e ao pagamento de indemnizações.

PUB

Carlos Silvino foi condenado a 18 anos de prisão, Carlos Cruz a sete anos de prisão, igual pena foi aplicada ao médico João Ferreira Diniz, o embaixador Jorge Ritto foi condenado a seis anos e oito meses, Hugo Marçal a seis anos e dois meses, e Manuel Abrantes, ex-provedor adjunto da Casa Pia, a cinco anos e nove meses. Gertrudes Nunes, dona da casa de Elvas, foi absolvida do crime de lenocínio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG