Nacional

Manifestações podem ser "complicadas" para o Governo, alerta Pacheco Pereira

Manifestações podem ser "complicadas" para o Governo, alerta Pacheco Pereira

O historiador e político social-democrata Pacheco Pereira considera que estão reunidas as "condições para uma rua muito complicada para o Governo", nos protestos marcados para este sábado à tarde em vários pontos do país.

Se os manifestantes, de distintas idades e experiências, conseguirem a "fusão", os protestos de mais logo, a meio da tarde, terão "sucesso", disse, em declarações à Lusa, à margem do congresso "Presente no Futuro - Os Portugueses em 2030", organizado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e que termina este sábado, em Lisboa.

Para serem bem sucedidos, os protestos precisam de "muita gente na rua" e de serem "pacíficos". Mas, alerta o analista político, "existe um tónus de raiva na sociedade".

Nas ruas, este sábado, estarão "dois movimentos distintos" de manifestantes contra as medidas de austeridade impostas pelo Governo, que Pacheco Pereira coloca sob a influência da central sindical CGTP e do movimento dos chamados indignados.

O primeiro bloco acolhe grupos populacionais diversos, como reformados e operários, e o segundo decorre da "radicalização da classe média, expressa pelos jovens, que tinham expetativas e deixaram de ter".

Apesar de não serem "completamente não partidários", a pouca partidarização dos protestos marcados para hoje "aumenta a sua atração", avalia Pacheco Pereira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG