Nacional

Investigador acusa empresários e diz que Maddie está nos EUA

Investigador acusa empresários e diz que Maddie está nos EUA

Um investigador privado acredita que Madeleine MacCann está nos Estados Unidos e que foi raptada por uma rede internacional de pedofilia que possui ligações a "empresários portugueses".

Segundo Marcelino Italiano, de 36 anos, Maddie foi vítima de uma rede de empresários perigosos e pervertidos que raptam miúdos e os levam para fora do país. O investigador, de origem angolana, revelou que outras 12 miúdas foram raptadas por esta organização.

Em entrevista ao "The Sun", Marcelino assegurou que "os sequestradores têm contactos de alto nível com a Justiça portuguesa e com as autoirdades londrinas" e revelou que "dois influentes empresários portugueses" estariam envolvidos no rapto.

O investigador contou ainda ter sofrido ameaças enquanto pesquisava informações que pudessem desvendar o caso. "Sofri dois ataques durante as minhas investigações. Numa ocasião, inclusive, cheguei a ser agredido violentamente", disse Marcelino ao jornal britânico.

"Estou preparado para revelar todas as informações sobre o "caso Maddie". Estas pessoas têm que ser presas", completou Marcelino, que já entregou um dossiê com as suas suspeitas à polícia espanhola.