Clima

Um Dragão cinco estrelas

Um Dragão cinco estrelas

Construído numa óptica de eficiência energética e redução do consumo da água e resíduos, o Estádio do Dragão tem coleccionado prémios desde a data da sua fundação (16 de Novembro de 2003), sendo considerado um estádio amigo do ambiente e fonte de inspiração para a construção de novos estádios noutros países.

Umas das principais certificações foi atribuída em 2009 pela sociedade Ponto Verde, face à garantia de cem por cento de tratamento de resíduos com potencial de reciclagem. "Entre 2007 e 2010, reduzimos significativamente os consumos de energia e água e aumentámos a percentagem de resíduos recicláveis", explica Luís Silva, director da PortoEstádio.

Já em 2010, a ECA - European Club Association, atribuiu ao F. C. Porto o prémio para a maior feito não desportivo do ano, no âmbito das boas práticas ambientais implementadas, que estão materializadas nos certificados de qualidade e ambiente atribuídos pela Associação Portuguesa de Certificação.

Reciclagem e fiscalização

O Estádio do Dragão destaca-se pelo uso racional da energia. A presença de células fotovoltaicas na cobertura faz com que o estádio seja quase auto-suficiente a nível energético. Os níveis de reciclagem são também elevados, devido "à fiscalização existente em dias de jogo em todos os bares e catering, bem como à separação criteriosa dos resíduos realizada no final dos jogos", adianta Luís Silva.

A sensibilização do público, através da realização de jogos interactivos incentivando à separação de resíduos, é outras das formas exploradas pela organização para manter o estádio de cara lavada. Os adeptos podem ainda revelar a sua faceta ecológica, participando no "Dia Azul", com a deposição de resíduos de papel, cartão, copos e plásticos nos contentores do estádio. O recinto está ainda dotado de balastros electrónicos para garantir uma iluminação de baixo consumo e as torneiras possuem fluxómetros para moderar o consumo da água. Tudo a pensar no ambiente...

Outros Artigos Recomendados