Nacional

Praxe suspensa após agressão com cinto

Praxe suspensa após agressão com cinto

Direção do Instituto Politécnico do Cávado e Ave suspendeu os rituais de receção aos caloiros após aluno ser chicoteado com cinto.

As alegadas chicotadas sofridas por um caloiro durante o ritual do "julgamento" levou à proibição das praxes dentro do Campus do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA). O aluno terá sido chicoteado com um cinto por um elemento do Conselho de Veteranos.

Segundo uma testemunha presente no ritual e que prefere não ser identificado, o aluno, que durante a sessão estava proibido de rir e olhar para os "doutores", não conseguia parar de rir e erguer a cabeça. Terá sido então ameaçado de "levar com o cinto", caso não parasse. "Depois de o ameaçar uma segunda vez, o veterano disse que no final iria tratar dele. E assim foi: chamou-o à parte, falou com ele, mandou-o colocar-se com os joelhos e mãos no chão e deu-lhe com o cinto na zona lombar", conta.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa