professores

Professores apresentam ao Ministério da Educação proposta para desconvocar greve

Professores apresentam ao Ministério da Educação proposta para desconvocar greve

A plataforma sindical dos professores reúne-se hoje com o Governo, levando como proposta o levantamento da greve convocada a todo o serviço ao exame de inglês do Cambridge, caso a adesão a esse trabalho passe de obrigatória a voluntária.

A reunião, agendada para as 10 horas nas instalações do Ministério da Educação e Ciência (MEC) na Av. 05 de Outubro, em Lisboa, vai contar com a presença do secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário, Fernando Egídio Rei, com as organizações sindicais que integram a plataforma a exigirem "respostas e esclarecimentos às muitas dúvidas" sobre a prova de inglês.

"A proposta que as organizações sindicais levarão a esta reunião é muito simples: em primeiro lugar, deverão estabelecer-se as condições em que os professores envolvidos realizarão o trabalho que lhes é proposto (dispensa de serviço na escola, consideração do serviço como de caráter extraordinário, creditação da formação e certificação); depois de esclarecidas as condições, a adesão a este processo não poderá ser obrigatório", lê-se no comunicado enviado pela plataforma.

Segundo a proposta dos sindicatos, o "MEC poderá endereçar convites aos docentes, informando-os das condições, mas deverá ser voluntária a adesão destes ao processo", sendo essa a "condição para um eventual levantamento da greve convocada".

As direções das escolas designaram 2.300 professores para classificar a prova de inglês, obrigatória para os alunos do 9.º ano e opcional para os restantes anos.

O pré-aviso de greve compreende o período entre 07 de abril e 06 de maio.