Nacional

Professores chegam a fazer 200 km para dar aulas

Professores chegam a fazer 200 km para dar aulas

Todos os anos, milhares de professores mudam de residência ou percorrem centenas de quilómetros, dia a dia, para trabalhar.

Não há números oficiais sobre as deslocações, mas Mário Nogueira, secretário-geral da Frenprof, garante que são às centenas as situações "dramáticas na educação".

Desde casais com filhos a viver separados, a docentes que saem de casa às 5 da manhã para começarem a lecionar às 8.45 horas. Ser professor parece ser cada vez mais, de acordo com as associações que os representam, uma profissão "desgastante e dispendiosa".

"Há uma ideia de que muitos professores estão desempregados porque não querem ir trabalhar para longe de casa, mas isto é completamente falso", frisou Mário Nogueira.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa