Europeias

Eleições de 2019 são as mais importantes da história da UE

Eleições de 2019 são as mais importantes da história da UE

A secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, considerou, segunda-feira, que as eleições europeias de 2019 são as mais importantes da história da União Europeia, devido ao crescimento do populismo, e apelou ao combate à abstenção.

"Eu julgo que estas são as eleições europeias mais importantes desde o início da União Europeia. Assistimos ao erguer de muros na Europa, assistimos ao crescimento do populismo e de uma xenofobia e racismo que não há memória desde os tempos idos da Segunda Guerra Mundial e é preciso estarmos atentos, a democracia é frágil e só se torna mais forte se pudermos todos nela participar", afirmou à Lusa a número dois do PS.

Por isso, justificou Ana Catarina Mendes, o apelo do PS vai no sentido de apelar "à participação nas eleições europeias como demonstração da força e da vivacidade da própria democracia".

PUB

Ana Catarina Mendes falava à Lusa no final de uma reunião com as federações distritais socialistas do Norte, no Porto, para preparar as convenções regionais, que vão culminar com a convenção nacional, no dia 16 de fevereiro, também no Porto, para aprovar o manifesto do PS e o cabeça de lista às Eleições Europeias.

A secretária-geral adjunta do PS lembrou que o "grande objetivo" do partido é ganhar aquele ato eleitoral e "devolver a confiança e a esperança" nas instituições europeias às pessoas.

A líder socialista salientou que "há uma taxa muito elevada da abstenção e é preciso perceber porque é que as pessoas se distanciam destes momentos eleitorais".

"A esmagadora maioria dos jovens de hoje já nasceram dentro da Europa, que têm como um dado adquirido. Mas a verdade é que a Europa vive hoje um processo de incerteza e num momento de incerteza que tem que ser reconquistada a confiança nas instituições europeias", referiu.

Ana Catarina Mendes lembrou, assim, a ação do PS no que toca a devolver a confiança às pessoas: "Cumprimos os nossos compromissos europeus, mas soubemos demonstrar que era possível entregar às pessoas uma confiança e esperança nas instituições nacionais que as representam e queremos que também confiem numa comissão europeia mais progressista e num Parlamento Europeu com as forças mais progressistas a participarem nesta construção europeia", disse.

A reunião desta manhã foi a primeira de uma série de encontros com os vários líderes distritais para preparar as convenções regionais que vão decorrer durante o mês de janeiro, ao sábado, sob o tema "O que a Europa mudou a minha região".

Quanto à preparação para o ano de 2019, a secretária geral-adjunta do PS salientou o entusiasmo das estruturas do partido.

"As federações estão bastante motivadas e mobilizadas, estamos a trabalhar para conquistar vitórias em 2019, seja as eleições europeias, nas regionais da Madeira, seja as legislativas", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG