O Jogo ao Vivo

Dentro da campanha

Coligação com 41% das intenções de voto

Coligação com 41% das intenções de voto

A coligação PSD/CDS-PP recebe 41% dos votos contra 34% do PS, de acordo com uma estimativa dos resultados eleitorais feita a partir da sondagem CESOP/Universidade Católica para a RTP e que o JN começa a publicar diariamente. O BE recebe 8% das intenções de voto e a CDU 7%.

Este estudo, destinado a avaliar as tendências de descida ou subida de cada partido ao longo das próximas semanas, revela um número significativo de inquiridos que não sabe ainda em quem vai votar (32%) ou mesmo que se recusa a responder (10%). A evolução das intenções destes 42% de inquiridos será determinante para o resultado final.

A diferença nas estimativas entre os votos na coligação e no PS estão dentro das margens de erro, o que, de acordo com os autores do estudo, não permite "dizer com segurança que se as eleições fossem hoje a coligação teria mais votos do que o PS".

Diariamente, o JN publicará o resultado deste estudo feito para a RTP e que permite acompanhar a evolução das intenções de voto. Marcando o final da campanha, o JN publicará uma grande sondagem da Universidade Católica com uma amostra de quatro mil inquiridos.

* Obtida calculando a percentagem de intenções diretas de voto em cada partido em relação ao total de votos válidos (excluindo abstenção e não respostas) e redistribuindo indecisos com base numa segunda pergunta sobre intenção de voto. São apenas consideradas intenções e inclinações de voto de inquiridos que dizem ter a certeza que vão votar ou que dizem que em princípio vão votar (N=474). Estas estimativas têm valor meramente indicativo, dado que diferentes pressupostos poderão gerar resultados diferentes.

FICHA TÉCNICA

Esta sondagem foi realizada pelo CESOP - Universidade Católica Portuguesa para a RTP entre os dias 14 e 17 de setembro de 2015. O Universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente residentes em Portugal Continental em lares com telefones fixos. Foram obtidos 647 inquéritos válidos, sendo 54% dos inquiridos mulheres, 30% da região Norte, 29% do Centro, 35% de Lisboa, 2% do Alentejo e 4% do Algarve. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição de eleitores residentes no Continente por sexo, escalões etários e região na base dos dados do recenseamento eleitoral e do Censos 2011. A taxa de resposta foi de 60%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 647 inquiridos é de 3,9%, com um nível de confiança de 95%.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG