Emprego

Emigrantes candidatos a criar 363 postos de trabalho em Portugal

Emigrantes candidatos a criar 363 postos de trabalho em Portugal

Medida de apoio à empregabilidade lançada em julho recebeu mais de cinco mil candidaturas, das quais 142 de emigrantes dispostos a investir.

A maior parte das candidaturas de emigrantes ao programa +CO3SO Emprego são relativas à criação de 140 postos de trabalho na região Norte (56), com um total de seis milhões de euros em apoios pedidos, informou o Ministério da Coesão Territorial.

Apesar de ter menos candidaturas que o Norte (50), no Centro os apoios pedidos são superiores (mais de 6,5 milhões de euros), com o objetivo de criar 123 postos de trabalho.

O programa do Governo apresenta três modalidades - Interior, Urbano e Empreendedorismo Social - e "o Emprego Interior foi a mais procurada pelos investidores da diáspora, somando 88 candidaturas (62%), destinadas a criar 198 postos de trabalho (54,4%)", correspondendo a cerca de 10 milhões de euros de ajudas (59%).

O +CO3SO Emprego, lançado em julho, tinha uma dotação inicial de 90 milhões de euros, todavia a procura já ultrapassa 550 milhões de euros, em 5045 candidaturas a projetos de empregabilidade.

"Depois do período de análise destas candidaturas, e dada a elevada procura destes apoios, poderá justificar-se um reforço das verbas previstas para a medida que é, simultaneamente, de apoio à empregabilidade e à liquidez das empresas", adiantou fonte do referido ministério.

Não há prazo para dar resposta às candidaturas, todavia é intenção do Governo que "a análise esteja concluída antes do final do ano".

Outras Notícias