OE2022

Emprego atinge "níveis pré-pandémicos" já este ano, revela PEV

Emprego atinge "níveis pré-pandémicos" já este ano, revela PEV

O PEV revelou, esta quarta-feira, o cenário macroeconómico em que o Governo está a basear-se para elaborar o Orçamento do Estado (OE). O emprego deverá chegar a "níveis pré-pandémicos" ainda em 2021, com o desemprego em 6,8% no final do ano.

Para 2022, o Executivo projeta uma taxa de desemprego na ordem dos 6,5%, revelou José Luís Ferreira, do PEV. Já a inflação deverá rondar os 0,9%, acrescentou.

"O crescimento público cresce 30% na perspetiva do Governo. Muito se deve à questão do Plano de Recuperação e Resiliência", prosseguiu o deputado, anunciando também que a dívida pública deverá cair para os 123% no próximo ano. Quanto ao défice orçamental, que em 2021 se cifrou nos 4,5%, deverá fixar-se nos 3,2% em 2022.

José Luís Ferreira evitou divulgar o sentido de voto do PEV no OE, uma vez que o documento final ainda não é conhecido. No entanto, face às previsões de crescimento económico, considerou existir margem para aumentar os rendimentos dos trabalhadores.

"Se não valorizarmos os salários quando a economia está a crescer, então nunca os valorizamos", alertou.

Algumas das prioridades do PEV para o OE são o combate às alterações climáticas, a limpeza dos recursos hídricos do país, a mitigação da pobreza e o reforço dos serviços públicos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG