Exclusivo

Emprego certo na floresta não garante alunos no Norte

Emprego certo na floresta não garante alunos no Norte

Curso de Engenharia das universidades do Porto e de Trás-os-Montes só teve um candidato na primeira fase de acesso.

Em Portugal há falta de diplomados na área da floresta, mas nem por isso o interesse dos jovens tem aumentado. Das 67 vagas nos três cursos de licenciatura existentes no país só foram ocupadas 39 e o Norte teve a procura mais baixa, com um único lugar preenchido. Para incentivar a opção, várias empresas do setor vão pagar as propinas a 22 estudantes já neste ano letivo.

Engenharia e Biotecnologia Florestal é o único curso disponível na Região Norte, criado em parceria pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP). Só despertou o interesse de um aluno na primeira fase de acesso. Ficaram 25 vagas disponíveis para a segunda fase.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG