O Jogo ao Vivo

Nacional

Ensino Superior é dos "mais aperfeiçoados do mundo"

Ensino Superior é dos "mais aperfeiçoados do mundo"

Universidade do Porto sobe 21 lugares no ranking QS e lidera tabela nacional.

Portugal subiu, em média, 26 posições no ranking mundial de universidades desenvolvido pela QS, que avaliou 1418 instituições de 100 países. Sendo classificado pela consultora britânica Quacquarelli Symonds como "um dos sistemas de ensino superior mais aperfeiçoados do mundo". Destacando-se a performance da Universidade do Porto, que ocupa agora a 274.ª posição, liderando entre as sete instituições nacionais que integram o ranking.

Segundo Ben Sowter, vice-presidente sénior da QS, "Portugal tem vindo a seguir uma tendência ascendente desde há algum tempo e é um dos melhores do mundo no ranking da QS deste ano, mostrando melhorias marcantes na maioria dos critérios". Das sete universidades portuguesas que integram a tabela, cinco subiram de posição.

PUB

A subida de 21 posições da UPorto, explica a consultora, "é sustentada por ganhos em dois indicadores - Reputação Académica e Citações por Faculdade". Em comunicado, a universidade destaca "resultados acima da média mundial na reputação entre empregadores, ocupando o 133.º lugar nas citações por docente/investigador e o 206.º lugar na reputação académica".

Em 335.º lugar no QS World University 2023 surge a Universidade de Lisboa, escalando também 21 posições, "gozando da mais alta notoriedade de Portugal entre os Académicos". Já a Universidade Nova de Lisboa salta 62 lugares para a 369.ª posição, sendo "a sétima universidade mais aperfeiçoada do mundo", de acordo com o comunicado da consultora.

A Universidade de Coimbra sobe 17 posições, ocupando o 438.º lugar, e a de Aveiro sobe para o intervalo 501-510 (no anterior ranking estava no 601-650). A única a descer é a Universidade do Minho: cai do intervalo 571-580 para 591-600. A Universidade Católica Portuguesa mantém-se no 801-1000.

Desafios: docentes e internacionalização

Para Ben Sowter, "a questão para Portugal, agora, é como sustentar e construir sobre estas melhorias para se tornar um ecossistema de Ensino Superior verdadeiramente competitivo em linha com a elite global". Sendo que, sublinha a consultora, "a capacidade docente apresenta um obstáculo para Portugal no ranking deste ano", vendo "todas as suas universidades diminuir no rácio Faculdade por Estudante". A que se juntam dificuldades na "luta em termos de Faculdade Internacional, na qual a Universidade Nova de Lisboa é a sua instituição com maior pontuação - 585.º", vincam.

Refira-se que o ranking agora divulgado é o maior de sempre, com 1418 instituições de 100 países, contra 1300 no ano passado. Pelo 11.º ano consecutivo, o Massachusetts Institute of Technology (MIT) é a melhor instituição de Ensino Superior do mundo. O segundo lugar foi agora assumido pela Universidade de Cambridge. Lugar ocupado no ano passado pela Universidade de Oxford que desce para a quarta posição. Já a Universidade de Stanford mantém-se na terceira posição.

No top 10 mundial, contam-se, assim, cinco universidades dos Estados Unidos (MIT, Stanford, Harvard (5.º), Caltech (6.º) e Universidade de Chicago (10.º). Seguindo-se quatro instituições do Reino Unido (Cambridge, Oxford, Imperial College Londres (7.º) e UCL (8.º). O Instituto Federal Suíço de Tecnologia (ETH Zurique) ocupa a nona posição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG