Exclusivo

Escolas não podem recolher dados de vacinação

Escolas não podem recolher dados de vacinação

O envio de mensagens de correio eletrónico de diretores de turma a pais e encarregados de educação para recolher informação sobre se as crianças têm o esquema vacinal contra a covid-19 completo e a data da última toma está a ser condenado por dirigentes associativos, enquanto o Governo e a Direção-Geral de Saúde negam ter dados quaisquer orientações com aquele objetivo.

Não se sabe quantas foram, mas o presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE), Rui Martins, disse ao "Jornal de Notícias" ter recebido alertas das regiões de Lisboa e do Algarve de que estão a ser enviadas mensagens naquele sentido, invocando expressamente orientações da Direção-Geral de Saúde (DGS) e das próprias escolas.

Para a CNIPE, trata-se de uma recolha que viola a proteção de dados de saúde e de "uma forma de pressão para a vacinação", quando esta "deve ser voluntária", no que Rui Martins reputa como "excesso de zelo" por parte dos autores das mensagens, cuja origem permanece desconhecida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG