O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Arrendamento jovem é o futuro do imobiliário nas cidades

Arrendamento jovem é o futuro do imobiliário nas cidades

Alterações nos estilos e conceções de vida das classes etárias mais baixas ditarão alterações no mercado, que irá sofrer grandes mudanças de paradigma a curto prazo. As gerações mais jovens querem mais flexibilidade na escolha de um lugar para morar e não estão na disposição de ficar agarradas a empréstimos de longa duração.

O futuro está na juventude. A expressão é antiga, aplica-se em várias circunstâncias e explica muito do que será o setor imobiliário urbano no pós-pandemia na Europa. Serão os jovens a alterar paradigmas na forma como o mercado se vai movimentar nos próximos anos. E serão eles, consequentemente, a alterar as paisagens habitacionais das cidades, nomeadamente através da aposta cada vez mais forte no aluguer de casa.

"As novas gerações não querem ficar presas a um empréstimo bancário de longo prazo e irão preferir soluções de arrendamento que vão de encontro aos seus interesses. O mercado terá que lhes oferecer essa flexibilidade no futuro próximo", entende Fernando Ferreira, responsável pelo mercado de capitais da JLL em Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG