O Jogo ao Vivo

Via Rápida

Barco solar vai fazer passeios turísticos e ligar marinas da Póvoa

Barco solar vai fazer passeios turísticos e ligar marinas da Póvoa

É um barco, mas movido a 100% a energia solar. Silencioso, económico, não poluente e amigo do ambiente. Custou 54 mil euros e vai servir para transportar pessoas entre as duas marinas da Póvoa de Varzim e para passeios turísticos no interior do porto de pesca. Já chegou e, logo que estejam resolvidas todas as licenças, começará a operar.

"A ideia é fazer a ligação entre os dois polos da marina, mas também passeios turísticos para visita ao porto de pesca pela água", explicou, ao JN, Paulo Neves, presidente do Clube Naval Povoense (CNP), que gere a marina da Póvoa de Varzim.

A marina da Póvoa foi inaugurada em 1999, com 241 lugares, a sul do porto de pesca poveiro. Era "terra de ninguém", um lugar sujo e abandonado, na fronteira dos concelhos da Póvoa e Vila do Conde, a mais de um quilómetro do centro da cidade, das lojas, dos bares, dos restaurantes.

Agora, a Câmara investiu quatro milhões de euros para pôr de pé um novo polo da marina, a norte do porto, no coração da cidade, mesmo em frente ao Casino, numa zona "limpa, arranjada e mais apetecível". São mais 152 lugares, especialmente pensados, sublinha Paulo Neves, para "os barcos de maior dimensão" de turistas estrangeiros. O novo polo, explica, tem ainda uma outra vantagem: até agora, dada a localização da marina e a sua exposição ao mar, os barcos maiores "não podiam passar o inverno na Póvoa". Agora, com uma marina mais abrigada e protegida por um pontão, já podem.

"No fundo, estávamos a mandar esse turismo embora. Essas pessoas que, no inverno, param os barcos e, agora, podem deixá-los aqui e voltar na primavera", frisa.

No polo sul estão os balneários, as casas de banho, a receção, a lavandaria. Por isso mesmo e para evitar que os turistas tenham de andar um quilómetro a pé para tomar banho, o CNP tem agora o Sun Sailer.

O barco chegou através de uma candidatura apresentada pela Câmara ao Mar 2020. Com ela, o CNP renovou o telhado dos hangares e comprou este e outras oito embarcações destinadas à vela adaptada, uma modalidade que, no clube, tem já 15 atletas com deficiência física e mental.

PUB

O Sun Sailer 7.0 é um dos poucos barcos movidos a energia solar a navegar em Portugal. Tem seis painéis fotovoltaicos, que carregam as baterias, que fazem andar os dois motores elétricos e são capazes de armazenar energia para 12 horas de navegação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG