Exclusivo

Cidades mudam transportes para impulsionar a descarbonização

Cidades mudam transportes para impulsionar a descarbonização

A preocupação com as alterações climáticas está a levar as urbes a alterar a forma como nos movemos, produzimos energia, gerimos os resíduos e criamos espaços verdes. Matosinhos e Cascais dão o mote, aproveitando as novas tecnologias para orientar os esforços e medir os resultados.

As cidades portuguesas estão cada vez mais empenhadas na luta pela descarbonização, com estratégias que vão da mobilidade ao edificado, sem esquecer os resíduos e os espaços verdes. Algumas, como Matosinhos, ambicionam até antecipar as metas e integrar a rede de 100 cidades europeias neutras em carbono em 2030. Para isso tem havido uma "forte aposta na utilização do transporte público", conta a presidente da Câmara, Luísa Salgueiro. Nos últimos anos foram criadas novas linhas, reforçados horários e trajetos. Os jovens têm passes gratuitos para que "alterem os seus estilos de vida e hábitos".

O alargamento do metrobus e criação de ciclovias são outras mudanças em curso, para que a população troque a viatura individual movida a combustíveis fósseis por transportes públicos sustentáveis e modos suaves, evitando emissões de gases com efeito de estufa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG