Exclusivo

Duas visões de Barcelos separadas por 51 anos

Duas visões de Barcelos separadas por 51 anos

João Abilheira, do alto dos seus 81 anos, recorda os seus tempos de motorista de autocarros em Barcelos e considera que as pessoas nesses tempos pareciam "mais alegres e mais serenas". Já a filha, Carla, de 30 anos, acha que a cidade até "tem crescido de forma sustentável", mas gostava de ver "uma aposta mais forte na parte cultural".

João Abilheira recorda com saudade o tempo em que era motorista de autocarros. Contactava diariamente com centenas de pessoas e, ao longo do tempo, foi notando a mudança no estilo de vida da população barcelense.

"Antigamente convivia-se mais. As pessoas pareciam mais alegres e também mais serenas. Hoje em dia, vivem a mil, estão sempre stressadas e fechadas no mundo delas", observa o octogenário.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG