Premium

Elétricos a rolar pela história do Porto há 125 anos

Elétricos a rolar pela história do Porto há 125 anos

A Invicta foi a primeira cidade da Península Ibérica a ver estes veículos circularem pelas suas ruas. Quando entraram em funcionamento, causaram uma revolução no conceito de transporte público e uma reação de espanto na população. Ainda subsistem, essencialmente como atração turística.

O calendário marcava o dia 12 de setembro de 1895 quando no Porto se soltaram espantos e exclamações. Saía para as ruas o primeiro elétrico, veículo sobre carris movido a eletricidade que permitia o transporte de pessoas entre vários pontos da cidade com mais rapidez e eficiência. Substituía os "americanos", que também circulavam em carris mas eram puxados à força animal, através de cavalos. Curiosamente, o feito ocorreu no mesmo ano em que chegava a Portugal o primeiro automóvel, importado de Paris pelo Conde de Avilez.

A ideia de disponibilizar um veículo elétrico de transporte de passageiros partiu da Companhia Carris de Ferro do Porto. Em janeiro de 1894, José Ribeiro Vieira de Castro, um dos administradores da empresa, solicitou à Câmara Municipal um requerimento para que fosse autorizada licença para ensaiar os testes de um veículo que pudesse "substituir, na tração dos seus carros, a força animal pela elétrica, nas linhas marginal e da Restauração, desde a rua do Infante D. Henrique até o extremo do concelho e desde o Passeio da Graça (Cordoaria) até Matosinhos." A autarquia anuiu, os testes foram realizados com resultados satisfatórios e daí até à inauguração da primeira linha decorreu pouco mais do que um ano e meio.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG