Premium

Há cada vez mais gente a vir de longe para comprar em Portugal

Há cada vez mais gente a vir de longe para comprar em Portugal

Nos primeiros oito meses deste ano, turismo de compras, de visitantes oriundos de países fora da União Europeia, subiu 36% relativamente a 2018. Sistema renovado de reembolso do IVA foi decisivo, com os chineses a destacarem-se como os que mais gastam, mas é preciso reforçar ligações aéreas e melhorar a promoção na origem para aproveitar o novo filão.

A maioria dos visitantes de fora da União Europeia teve como destino Lisboa, onde até esta quinta-feira, a Global Blue - empresa de reembolso de impostos para compras de turismo - promove a "Golden Week", uma campanha dirigida especialmente aos chineses, que, por esta altura do ano, têm vários feriados e aproveitam para tirar férias e viajar. A previsão é que, só durante esta semana, as vendas em loja, na zona da capital, aumentem, em média, 25%, à boleia dos visitantes oriundos da China.

Também o Porto demonstra potencial de atração deste segmento de elevado poder de compra, a par de zonas como Fátima ou Évora onde cada vez mais se ouve falar mandarim. "As nossas cidades têm tudo a ganhar com a aposta no turismo chinês", diz Renato Leite, diretor-geral da Global Blue em Portugal. E os números das receitas comprovam-no. São os chineses que lideram o valor médio de compra - obtido a partir da divisão do valor total gasto pelo número de transações efetuadas - , com 727 euros por operação, à frente dos norte-americanos (646 euros) e bem destacados dos russos (312 euros).