O Jogo ao Vivo

Premium

Microcasas combatem excesso de população

Microcasas combatem excesso de população

Minúsculos no tamanho e curtos de renda, os apartamentos de área reduzidíssima são solução cada vez mais corrente para os problemas de carência habitacional em algumas das maiores cidades do Mundo. Portugal, para já, está longe de aderir a esta corrente.

Dez metros quadrados. Pode parecer pouco - e é - para a área média de um apartamento, mas esta é uma solução cada vez mais procurada para quem não pretende gastar muito do orçamento em rendas. E que faz da habitação não um ponto de reunião familiar, mas somente espaço para dormir ao final de um dia de trabalho. São as microcasas, paisagem frequente nas cidades mais povoadas do Mundo. A moda ainda não chegou a Portugal, mas há países em que pegou de estaca.

Em Londres (Reino Unido, 8,1 milhões de habitantes) chama a atenção um prédio que se divide em 546 pequenos apartamentos. É um dos exemplos de microhabitação na capital britânica, onde o fluxo de população é crescente e a oferta escassa. Para tentar oferecer algo mais além de teto em área mínima, os promotores deste empreendimento projetaram um cinema comum, espaços coletivos de trabalho, até um jardim.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG