Exclusivo

O enorme vazio das lojas de recordações do Porto

O enorme vazio das lojas de recordações do Porto

Foram referência quando o turismo fazia da Invicta centro de vida e dinamizava a economia local. Mas com o desaparecimento dos visitantes estrangeiros, ditado pela pandemia, as "gift shops" passaram a ser raridade. As que restam lutam pela sobrevivência e esperam pacientemente por melhores dias.

Clientes a entrar continuamente, um corrupio de gente, faturação em alta, trabalho sem mãos a medir. Tudo memórias de um tempo feliz em que as "gift shops" faziam as delícias de quem não queria sair do Porto sem uma recordação para casa. Um tempo que a pandemia varreu.

Basta percorrer as zonas da cidade que eram poiso habitual de milhares de turistas para perceber que muitas dessas lojas não sobreviveram. Espaços fechados são o pão nosso de cada dia como se vê em muitas portas dos estabelecimentos espalhados pela Baixa e pela Ribeira. Sem visitantes estrangeiros, foi-se o público-alvo e perdeu-se o sentido do negócio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG