Exclusivo

Separar e reciclar mais para pagar menos

Separar e reciclar mais para pagar menos

Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro estuda alternativas sustentáveis para a gestão dos resíduos urbanos

Com os aterros sanitários em fim de vida e a necessidade de poupar o ambiente vai ser necessário produzir menos resíduos urbanos. Seja pela via da reciclagem, seja pela compostagem de tudo quanto é orgânico. O objetivo é atenuar as alterações climáticas e reduzir o custo da gestão e tratamento do que deitamos fora. Caso contrário a fatura que chega a casa vai ficar mais pesada.

Carlos Afonso Teixeira, professor e investigador da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real, tem trabalhado ao longo dos últimos anos no estudo do impacto ambiental das diferentes opções da gestão de resíduos. Diz que "é um grande problema, especialmente nas cidades", onde cada vez "é mais necessário que as pessoas façam a separação". Se assim for, sublinha, "o impacto ambiental vai ser menor".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG