Exclusivo

Especialidade de Urgência à espera de aprovação da Ordem

Especialidade de Urgência à espera de aprovação da Ordem

A criação da especialidade de Medicina de Urgência e Emergência tem sido avançada como uma das soluções para fixar médicos nas urgências dos hospitais e, consequentemente, melhorar a operacionalidade das viaturas médicas. Mas o caminho, uma tendência europeia e mundial, não reúne consenso e a decisão da Ordem dos Médicos arrasta-se há anos.

A proposta para criação daquela especialidade, que permitiria aos médicos das urgências terem uma carreira e progredirem, foi entregue à Ordem dos Médicos em 2018, mas continua por aprovar. As resistências da Medicina Interna serão um dos entraves.

Vítor Almeida, presidente do colégio da competência em Medicina de Emergência Médica da Ordem dos Médicos, não esconde a frustração. "Há especialidades que discordam desta via", explica. O médico nota que a especialidade não resolve todos os problemas, mas é uma peça-chave já identificada pelos vários grupos de trabalho que estudaram os problemas das urgências. E deixa o recado para dentro: "gostaria de ver este caminho ser liderado pela Ordem dos Médicos e não pelo poder político".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG