Saúde

Especialistas defendem que vacina contra gripe reduz custos do absentismo escolar e laboral

Especialistas defendem que vacina contra gripe reduz custos do absentismo escolar e laboral

Especialistas de vários países defenderam esta terça-feira a generalização da vacina contra a gripe, argumentando que reduziria os custos do absentismo escolar e laboral, da hospitalização e do consumo de antibióticos.

"A gripe tem uma grande influência na vida em sociedade. Se uma criança apanha gripe, falta às aulas e a mãe ou o pai também não pode ir para o emprego. Esta infeção aumenta também o número de internamentos e é causadora de várias incapacidades a longo prazo, como as dificuldades respiratórias", afirmou Raúl Ortiz Lejarazu, médico do centro nacional da gripe em Valladolid (Espanha).

Para este especialista em saúde pública, que falava aos jornalistas no Instituto Pasteur, em Paris, no âmbito de um encontro internacional sobre vacinação, "a vacina reduz também o risco de pneumonia e de doenças cardiovasculares", melhorando a qualidade de vida, especialmente em idosos e pessoas com doenças coronárias ou com diabetes.

Raúl Ortiz Lejarazu defendeu que a vacinação em grávidas "protege a criança de nascer prematura e frágil".

Para Gaetan Gavazzi, professor do hospital universitário de Grenoble-Alpes (França), a eficiência da vacina significa "não morrer, não ser hospitalizado, não faltar ao trabalho".

O encontro desta terça-feira acontece em plena época de vacinação contra a gripe, sendo em Portugal recomendada pela Direção-Geral da Saúde a pessoas com mais de 65 anos, doentes crónicos e imunodeprimidos, grávidas e profissionais de saúde ou outros prestadores de cuidados.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG