Exclusivo

Estado deixa sem ajuda mais de 100 mil doentes alimentados por sonda

Estado deixa sem ajuda mais de 100 mil doentes alimentados por sonda

Doentes chegam a gastar mais de 300 euros para se alimentarem. Associações reclamam ajuda do Estado.

Cerca de 114 mil pessoas em Portugal estão em risco de sobrevivência devido aos valores elevados da alimentação por sonda. O alerta é da Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica. A nutrição entérica não é comparticipada pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) e há quem tenha custos superiores a 300 euros mensais.

O Bloco de Esquerda já apresentou um projeto de resolução no Parlamento, recomendando ao Estado que suporte esses custos e garante que a falta de comparticipação causa ainda mais encargos ao SNS. O Ministério da Saúde dá conta de que está a avaliar a possibilidade de apoiar a compra desse tipo de alimentação: "A comparticipação de produtos para nutrição entérica está a ser analisada", disse ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG