Internamento

Estado e CUF Porto assinam acordo para tratar doentes covid

Estado e CUF Porto assinam acordo para tratar doentes covid

Protocolo prevê transferência de pacientes do SNS. Casos simples custam 1969 euros, os graves ficam a 12 861 euros

A Administração Regional de Saúde do Norte vai assinar um protocolo com o Hospital CUF Porto, detido pelo Grupo José de Mello, para a transferência de doentes infetados com covid-19. O acordo será formalizado "nos próximos dias" e colocará esta instituição privada a assistir pacientes que sejam encaminhados pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A CUF Porto dispõe de 20 camas para acolher infetados e pretende aumentar essa capacidade para 30 camas "já nos próximos dias". De acordo com uma notícia avançada ontem à noite pelo jornal "Expresso", o acordo estipula um pagamento de 1969 euros por internamento sem ventilação, bem como de 12 861 euros nos casos mais graves. Neste segundo grupo incluem-se os pacientes que permaneçam internados por mais de quatro dias com recurso a ventilação.

Segundo fonte hospitalar, as camas da CUF Porto serão disponibilizadas a doentes vindos do SNS "em função da sua ocupação". O acordo entre o Estado e o referido hospital surge depois de, na segunda-feira, o primeiro-ministro ter manifestado a intenção de proceder à requisição de equipamentos de saúde dos setores privado e social caso o estado de emergência seja decretado.

O Grupo José de Mello fez saber, no entanto, que o protocolo não reflete os "custos reais" do tratamento, razão pela qual procurará uma revisão dos termos do acordo no futuro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG