OE2012

Estado endivida-se para pagar empréstimos das empresas públicas e BPN

Estado endivida-se para pagar empréstimos das empresas públicas e BPN

O Estado vai endividar-se para pagar as dívidas das empresas reclassificadas em contas nacionais, incluindo as sociedades veículo com os activos ilíquidos do BPN, à banca., segundo o secretário de Estado do Orçamento.

De acordo com Luís Morais Sarmento, que respondeu juntamente com a equipa ministerial das Finanças perante os deputados na Assembleia da República, o Governo decidiu que o Estado se irá substituir aos empréstimos bancários às empresas reclassificadas, através de empréstimos do Tesouro.

Entre as dívidas destas entidades, segundo Luis Morais Sarmento, estarão 2,2 mil milhões de euros da REFER, 500 milhões do Metro de Lisboa, 600 milhões de euros do Metro do Porto, 1,8 mil milhões de euros da Estradas de Portugal e 150 milhões de euros da RTP.

A estas dívidas acresce ainda a substituição de empréstimos concedidos pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) às sociedades veículo que assumiram activos ilíquidos do BPN.

Luís Morais Sarmento disse que está contabilizado o "desembolso de substituição nas sociedades ParValorem e ParUps, de um empréstimo que foi concedido pela CGD por um empréstimo que concedido pelo Tesouro", sendo que parte deste valor será desembolsado já este ano, mas outra parte ocorre no próximo ano.

Com esta medida, o secretário de Estado afirmou que o Governo espera uma redução dos juros que estas empresas têm de pagar e ainda que as imparidades já registadas e identificadas com as sociedades veículo do BPN - 1,8 mil milhões de euros - não devem aumentar.

Parte das comissões sobre estes empréstimos que o Tesouro estará a fazer está prevista na rubrica dos consumos intermédios e explica uma parte do agravamento desta despesa.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG