Exclusivo

"Estico o braço e venha a vacina. Depois que seja o que Deus quiser"

"Estico o braço e venha a vacina. Depois que seja o que Deus quiser"

O Centro de Vacinação de Viana do Castelo retomou a inoculação com a vacina AstraZeneca. Mais de 500 pessoas foram vacinadas na quarta-feira. A ação decorreu pacificamente, sem resistência dos inoculados, nem reações adversas a assinalar. O maior receio era dos profissionais de saúde responsáveis pela ação, que esperavam uma eventual retração dos utentes perante a polémica que envolveu a vacina britânica.

"Este retomar está a decorrer muito acima das expectativas, face a recusas anteriores e a todas as polémicas que existiram", declarou João Carvalhido, um dos três enfermeiros responsáveis pelo centro instalado desde fim de fevereiro no Pavilhão Desportivo da Meadela. A colega, também enfermeira, Filomena Oliveira, completou: "Aqueles utentes que tínhamos convocado na semana passada (cerca de mil), e que desmarcamos quando foi anunciada a suspensão, tinha receio de voltar a contactá-los, que pusessem algum entrave, mas não. Fiquei surpreendida".

Para "a boa surpresa que foi esta semana" com a pacificação dos ânimos em relação à AstraZeneca, João Carvalhido, considera que contribuiu a posição da task force. "Houve ali uma demonstração quase de força de que [a vacina] é para dar, é segura, não há problema. E as pessoas ficaram consciencializadas. Penso que foi importante", comentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG