O Jogo ao Vivo

Aventura

Estudantes portugueses e espanhóis preparam travessia solidária por Marrocos 

Estudantes portugueses e espanhóis preparam travessia solidária por Marrocos 

Dezenas de estudantes universitários portugueses e espanhóis preparam-se para uma travessia solidária por Marrocos para levar material escolar e roupa às povoações mais desfavorecidas. O projeto chama-se Uni Raid.

Em Setúbal, Hugo Mendes e Diogo Carrasco, 22 anos, ambos a frequentar a licenciatura em Contabilidade e Finanças, estão esta semana a angariar bens nas escolas do Politécnico de Setúbal para entregar aos residentes nas vilas remotas do deserto do Saara. Constituem a equipa "Hope Delivers".

A décima edição da Uni Raid vai para o deserto do Saara a partir do dia 8 de outubro, contando com estudante de espírito aventureiro e solidário. Para a prova, não é exigida qualquer experiência em mecânica ou condução em condições extremas.

PUB

"Saber que esse pequeno gesto poderá melhorar a vida dessas pessoas é algo sem dúvida muito gratificante", além do desafio da travessia que, acredita, permitirá desenvolver "ferramentas que vamos levar para o resto da nossa vida", diz Hugo Mendes. Ao longo desta semana, o carro que os dois estudantes adquiriram para a travessia, um Peugeot com 20 anos e 1300 centímetros cúbicos, está em exposição no Politécnico de Setúbal. Os alunos são convidados a doar bens para que sejam entregues em África.

"Queremos levar o máximo possível de roupa, calçado, material escolar e brinquedos para a entregar às povoações de Marrocos. Os bens que não conseguirmos levar no carro, podemos depositar num camião que vai servir de apoio logístico ao longo da travessia", explica Hugo Mendes.

O ponto de partida da aventura será em Tânger no dia 8. Até ao dia 16, as equipas vão realizar seis etapas por estradas de montanha, pistas, areias e dunas do deserto. As equipas terão à sua disposição um Road-book, um mapa e uma bússola, tudo a bordo de um carro com mais de 20 anos e colocando à prova o seu espírito aventureiro.

Em cinco das sete noites do desafio, os estudantes vão acampar no deserto. Duas serão passadas em hotéis e ainda há oportunidade de fazer turismos em algumas cidades.

"Sempre tivemos o objetivo de participar em projetos de voluntariado e, quando soubemos do Uni Raid, percebemos que era o projeto ideal. Para além de ajudar pessoas que vivem em condições precárias em locais inóspitos, com bens que para elas são fundamentais, é também uma oportunidade de contactar com uma realidade completamente diferente daquela que encaramos no nosso dia-a-dia", refere Hugo Mendes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG