Covid-19

Estudo avalia impacto da pandemia na saúde mental dos alunos por regiões

Estudo avalia impacto da pandemia na saúde mental dos alunos por regiões

Psicóloga garante que vírus está a gerar medo do outro e relata "saturação, incerteza, ansiedade, tristeza, desânimo, falta de rotinas" também da parte dos docentes e dos pais.

Uma equipa de investigadores vai realizar um inquérito, em janeiro, para avaliar o impacto da pandemia na saúde mental dos alunos do ensino Básico e Secundário, a pedido do Ministério da Educação. Margarida Gaspar de Matos, psicóloga e coordenadora do grupo de trabalho, revela ao JN que o inquérito permitirá analisar os efeitos da covid-19 por ano de escolaridade e nas diferentes regiões do país.

"Vamos ter 23 Portugais pequeninos, representados por alunos entre os 5 e os 18 anos", explica a coordenadora do grupo. No caso das crianças até ao 4º ano, será pedido o apoio dos professores no preenchimento do questionário anónimo sobre bem-estar, ao qual terão acesso através de uma plataforma. Os docentes também serão convidados a participar no estudo.

A psicóloga refere que, após a análise dos inquéritos, serão feitas recomendações ao Ministério da Educação. "Esta medida vem na sequência do estudo sobre a recuperação das aprendizagens", revela. "Além do impacto no ensino, também temos de nos preocupar em manter as crianças saudáveis", defende. Dentro de meses, será feita uma nova avaliação.

Pela sua experiência profissional, Margarida Gaspar de Matos assegura que alunos, professores e pais revelam "saturação, incerteza, ansiedade, tristeza, desânimo, falta de rotinas e de horizontes", devido à pandemia. O número reduzido de psicólogos nas escolas e a ausência de socialização são outros problemas identificados. "Antes, tínhamos miúdos vítimas de bullying, agora é o vírus que está a gerar medo do outro."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG