Braga

Exame de Português "fácil" para um ano de estudo "difícil"

Exame de Português "fácil" para um ano de estudo "difícil"

Os alunos do 12º ano da Escola Secundária D. Maria II, em Braga, ficaram satisfeitos com a estrutura do exame de Português, assumindo facilidade na resposta à maioria das perguntas, à exceção da escolha múltipla, que incluía gramática.

Ana Luísa Cerqueira, aluna de 12 valores, acredita que não vai descer a média, mesmo que tenha ido para o exame sem se sentir "preparada". "Já estávamos muito cansados para estudar, tivemos trabalhos muito complicados para fazer durante as aulas online e foi mais difícil prepararmo-nos", assumiu a aluna, aspirante ao curso de Publicidade e Marketing.

Maria Eduarda Martins, aluna de 18 valores, também assumiu que "estudou menos" este ano para os exames do que no último ano, mas saiu da prova de Português com um sorriso. "Não foi difícil", afirmou, satisfeita por sair um poema de Ricardo Reis, de Fernando Pessoa, e "Os Maias", de Eça de Queiroz.

"Não tínhamos aprofundado Os Lusíadas, ainda bem que não saiu", atirou Catarina Rocha, outra aluna com média aproximada de 12 valores e que conta com uma positiva no exame.

Uma das maiores "surpresas" do exame foi o facto de a composição ter sido baseada numa imagem, que levou a várias interpretações. A figura de uma mão a tentar ultrapassar uma rede, desenhando pegadas, levou os alunos a dissertar sobre o período de confinamento, outros a assumir que se relacionava com o tema do racismo e até quem levasse para questões relacionadas com o tráfico humano.

"Nunca saiu uma imagem para servir de base para a composição, mas acho que serviu para relacionar com o que estamos a viver", concluiu Maria Eduarda Martins.

Outras Notícias