Covid-19

"Excesso de procura" pela casa aberta deixa utentes por vacinar em Gondomar

"Excesso de procura" pela casa aberta deixa utentes por vacinar em Gondomar

Alguns utentes que, na manhã desta sexta-feira, se deslocaram ao centro de vacinação de Gondomar para receber a terceira dose da vacina contra a covid-19 na modalidade de casa aberta foram mandados para casa sem tomar a vacina após várias horas de espera. Ao JN, o presidente da Autarquia esclareceu que houve um "excesso de procura" pela casa aberta e adiantou que, só nesta sexta-feira, foram inoculadas 162 pessoas nesta modalidade.

O JN recebeu o relato de uma utente, de 76 anos, que chegou ao pavilhão Multiusos de Gondomar por volta das 10 horas para ser vacinada na modalidade de casa aberta. No entanto, por volta das 14 horas, terá sido informada de que não havia vacinas e ter-lhe-á sido dado um contacto para agendar a vacina na próxima segunda-feira.

"Houve excesso de procura da casa aberta e, para hoje, havia 1120 agendamentos, sendo que a capacidade média do centro de vacinação é de mil agendamentos por dia. Como houve poucas sobras, houve pouca capacidade para incluir a casa aberta. O apelo que nós fazemos é que as pessoas façam o agendamento. O agendamento em Gondomar está a demorar dois ou três dias", explicou Marco Martins, admitindo que, na manhã desta sexta-feira, houve utentes a esperar cerca de uma hora e meia para receber a vacina.

Também a Administração Regional de Saúde do Norte esclareceu que "a capacidade vacinal do centro de vacinação de Gondomar foi praticamente preenchida com os utentes agendados". Ainda assim, "foram vacinados na modalidade casa aberta 162 utentes". Garantiu ainda que, por volta das 11 horas, os utentes foram "avisados que encerrava a modalidade casa aberta, apelando aos mesmos que procedessem ao agendamento".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG