Exclusivo

Exigida investigação ao excesso de mortalidade em Portugal

Exigida investigação ao excesso de mortalidade em Portugal

O presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares (APAH) e a Ordem dos Médicos (OM) exigem que as autoridades de saúde investiguem as causas que estão na origem do excesso de mortalidade registado no país desde o início da pandemia.

Alexandre Lourenço e Miguel Guimarães acreditam que parte destas mortes para lá do habitual resulta das dificuldades de acesso aos cuidados de saúde, que têm sido confirmadas em estudos recentes apresentados pelo "Movimento Saúde em Dia - Não Mascare a sua Saúde".

Refira-se que, segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística, entre 2 de março e 30 de agosto, houve mais 6312 óbitos do que a média em período homólogo dos últimos cinco anos. Destes, apenas 1822 foram por covid-19.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG