Saúde

Faltam equipas de paliativos e as que há têm pouca gente

Faltam equipas de paliativos e as que há têm pouca gente

Das 54 equipas previstas até 2020, só estão a funcionar 23. Este ano, devem abrir mais quatro.

Os cuidados paliativos estão longe de chegar a todos os doentes que deles necessitam. Mais do que camas, faltam equipas comunitárias para levarem estes cuidados de saúde específicos a casa do doente, ao lar, à unidade de cuidados continuados. Entre as equipas que já existem, muitas estão subdimensionadas. No Dia Mundial dos Cuidados Paliativos, que se assinala este sábado, pede-se prioridade política para esta área.

O Plano Estratégico para o Desenvolvimento dos Cuidados de Saúde 2019-2020 estima a necessidade de 54 equipas comunitárias de suporte em cuidados paliativos, implementadas nos agrupamentos de centros de saúde e nas unidades locais de saúde, mas ainda faltam mais de metade.

Ler mais na edição impressa ou versão e-paper

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG