O Jogo ao Vivo

Ensino

Faltam professores em mais de duas mil turmas no país

Faltam professores em mais de duas mil turmas no país

Um mês após o arranque das aulas, há 2175 horários para professores por preencher em contratação de escola.

A maioria incompletos (1775 inferiores a 20 horas letivas), mas também há 147 (85 só de Informática) completos que não foram aceites ou não tiveram candidatos nas reservas de recrutamento nacionais e, por isso, passaram para os concursos feitos pelos agrupamentos. Como cada vaga pode corresponder a dar aulas a mais que uma turma, significa que mais de duas mil turmas estão sem professor a pelo menos uma disciplina.

Além de Informática, Geografia e Inglês são dos grupos mais deficitários. As contas são do professor Arlindo Ferreira, especialista em estatísticas da educação e autor do blogue De Ar Lindo. O problema é mais grave nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Algarve, onde estão por preencher mais de metade dos horários ainda vagos (1213). O presidente da Associação Nacional de Diretores (ANDAEP), Filinto Lima, defende como urgente, nesta legislatura, a aprovação de um subsídio para alojamento (já que as rendas altas são um dos principais fatores para a recusa de contratos) e a melhoria das condições de acesso e de trabalho para tornar a carreira mais atrativa.

Ler mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outros Artigos Recomendados