O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Famílias pobres recebem 1300 euros para aquecer a casa

Famílias pobres recebem 1300 euros para aquecer a casa

"Vouchers" são um dos instrumentos da Estratégia de Combate à Pobreza Energética, que entra hoje em consulta pública.

Cerca de 1,2 milhões de famílias gastam mais de 10% do rendimento mensal com a fatura energética e, mesmo assim, quase um quarto da população não consegue aquecer as casas e 24,4% vivem em edifícios com infiltrações de água ou humidade. Para combater a pobreza energética, o Governo avança com uma estratégia nacional, que entra hoje em consulta pública e prevê metas de redução gradual destas dificuldades até 2050. Para isso, entre outros instrumentos, o Ministério do Ambiente atribui, já este ano, 56 milhões de euros da "bazuca" às famílias para tornarem as habitações mais eficientes, dos quais 26 milhões destinam-se a agregados pobres. Cada um receberá, em média, um vale de 1300 euros.

O programa dos "vouchers eficiência", com uma dotação total de 130 milhões no Plano de Recuperação e Resiliência, pretende chegar a 100 mil famílias com carências económicas. O primeiro concurso, que o Ministério do Ambiente está a preparar na expectativa de lançá-lo este verão, terá 26 milhões para distribuir, estimando-se que chegue a, pelo menos, 20 mil agregados. Tudo dependerá das candidaturas e do investimento que cada família necessite.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG