Premium

Fecham mais cursos superiores do que os que abrem

Fecham mais cursos superiores do que os que abrem

Pandemia poderá agravar cenário dado o peso (15%) dos estudantes internacionais.

Nos últimos três anos letivos, foram descontinuados mais cursos no Ensino Superior (ES) do que aqueles que foram autorizados a abrir. Tendência que poderá agravar-se como consequência da diminuição do número de alunos devido ao atual estado de pandemia. Isto porque os estudantes internacionais respondem já por 15% do total, com os alunos oriundos do Brasil no topo da lista.

Os dados constam do "Relatório de monitorização da avaliação do ES 2009-2019", agora divulgado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES). De acordo com o documento, entre os anos letivos 2017/18 e 2019/20, fecharam 474 cursos, quase 90% por decisão das próprias instituições e o remanescente por ordem da A3ES. Já no mesmo período temporal, a agência presidida por Alberto Amaral [ler entrevista ao lado] acreditou 331 novos ciclos de estudo - entre licenciaturas, mestrados e doutoramentos - e chumbou 135 pedidos de acreditação [ver infografia].