Premium

Fiéis recorrem ao velho rádio para continuar a assistir às missas

Fiéis recorrem ao velho rádio para continuar a assistir às missas

A suspensão das missas, decretada há três semanas pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) para combater a disseminação da Covid-19, deixou grande parte dos fiéis dependentes dos meios de comunicação digitais e audiovisuais para preencherem o vazio espiritual sem saírem de casa, como tem sido amplamente recomendado.

Muitos sacerdotes têm recorrido às redes sociais para se manterem ligados aos paroquianos, transmitindo em direto as eucaristias à porta fechada. Mas para a população mais idosa, grande parte sem acesso às novas tecnologias, a rádio tem sido a solução para acompanhar as celebrações religiosas à distância. Não é a mesma coisa, mas ajuda a alimentar a fé.

"Agora ouço muito mais a rádio. Durante a semana, acompanho o terço na Rádio Renascença e ao domingo costumo assistir à missa pela televisão, mas fora isso, pouco vejo televisão. Não gosto de telenovelas, muito menos de política e, além disso, agora estão sempre a falar no mesmo", confessou ao JN Emília Castanheira, 80 anos, residente em São Romão, nos arredores da cidade de Leiria.

Outras Notícias