Exclusivo

Filas longas das presidenciais obrigam a mudar planos para domingo

Filas longas das presidenciais obrigam a mudar planos para domingo

Queixas dos eleitores sobre a demora levam autarcas a abrir mais locais de voto. Comissão Nacional de Eleições fala de desorganização, sem incidentes graves.

As longas filas de espera para o voto antecipado nas presidenciais levaram muitos autarcas a ajustar os planos para a forma como decorrerá a votação no próximo domingo, dia 24. Troca de edifícios ou aumento do número de mesas de voto são algumas das ideias que as câmaras estão a estudar com a Associação Nacional de Municípios e a sugerir à Comissão Nacional de Eleições. Com as mudanças, querem evitar que milhares de pessoas voltem a ter que esperar, por vezes horas, para escolher quem será o próximo presidente da República.

"Eu próprio aprendi algumas lições", disse, ao JN, Manuel Machado, presidente da Associação Nacional de Municípios (ANMP) e autarca de Coimbra. Ao longo do dia de domingo, Manuel Machado discutiu com vários presidentes de câmara algumas soluções para evitar que, no próximo domingo, se repitam as demoras de domingo. "Partilhamos experiências, ensinamentos", disse. Entre as soluções possíveis, estão a mudança de edifícios, nos casos em que se demonstrou não serem os mais adequados, ou o aumento do número de locais de voto e de mesas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG