O Jogo ao Vivo

Conferência

Foram realizados 490 mil testes à covid-19 desde 1 de março

Foram realizados 490 mil testes à covid-19 desde 1 de março

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou, esta quinta-feira, em conferência de imprensa, que desde março foram realizados 490 mil testes à covid-19.

A taxa de letalidade global da covid-19 em Portugal é de 4,1% e, acima dos 70 anos, é de 15,1%, informou o secretário de Estado.

Desde 1 de março, foram processados 490 mil testes à covid-19 em Portugal. Há 73 laboratórios a nível nacional a processar amostrar de testes. Lacerda Sales lembrou que a prevenção da transmissão da doença é "um trabalho coletivo e contínuo" e que esse esforço "não pode abrandar ao sabor das estações do ano e dos dias com mais ou menos sol".

Sobre a possibilidade de serem realizados testes a pessoas diagnosticadas com pneumonias antes da epidemia, Graça Freiras respondeu que "é uma questão muito complexa", mas que "a DGS está a ponderar a realização de testes retrospetivos", em linha com a OMS.

A diretora-geral da Saúde explicou ainda que "há partículas do vírus que podem permanecer no trato respiratório superior e dar ainda esse sinal positivo, mas não significa nem doença para o próximo, nem capacidade de transmissão":

Sobre os casos nos lares de idosos, cerca de 14% das instituições (251 lares) onde se realizaram testes têm casos de infeção.

PUB

Mortalidade "de acordo com o esperado para a altura do ano"

Graça Freitas informou também que desde 13 de abril não foi verificada nenhuma "alteração do padrão da mortalidade de acordo com o esperado para esta altura do ano para todas as causas", isto é, relativamente às causas relacionadas com a covid-19 e todas as outras doenças não relacionadas. "Estamos dentro da linha de base", explicou.

"Esta doença é acompanhada como as outras doenças, portanto os doentes são acompanhados até o médico responsável considerar que o caso está fechado", respondeu a diretora-geral da Saúde acerca dos casos recuperados, acrescentando que estão a ser analisadas as causas de morte em geral desde o início do ano.

DGS analisa possibilidade de testar professores

Acerca do pedido da Fenprof para que os professores fossem testados, Graça Freitas salientou que a DGS está a analisar essas situações. "O que vos posso dizer é que analisamos essas situações. Há uma política para testar em lares, sobretudo os trabalhadores, há para os estabelecimentos prisionais e para as creches. Estão a ser analisadas outras situações que requeiram o mesmo acompanhamento".

R0 de Lisboa é "ligeiramente superior" ao do resto do país

Nas últimas 48 horas, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou 694 novos casos de infeção, 400 na quarta-feira e 294 esta quinta-feira, algo que Graça Freitas explica pelo facto de terem sido realizados testes em massa nesta região. Além disso, o R0 de Lisboa é "ligeiramente superior" ao do resto do país. "Não sabemos se vai ser essa a tendência", apontou a diretora-geral da Saúde.

Quanto aos casos em Loulé, Lacerda Sales disse não ter conhecimento sobre a metodologia usada na investigação que divulgou que a taxa de infeção naquele concelho é 14 vezes superior ao que indicam os testes serológicos. O secretário de Estado salientou que é necessário ter em conta o tipo de amostra usada nas investigações e por isso é "difícil retirar conclusões" e "prematuro fazer uma análise" mais localizada.

Regresso do futebol "é muito importante para os portugueses"

Quanto ao regresso do futebol, Lacerda Sales afirmou que ainda não há "nada definido", mas que as negociações estão a decorrer "muito bem". "É muito importante para todos os portugueses que haja uma retoma da atividade. Sem que isso quebre qualquer regra de segurança ou sanitária", reconheceu.

Para isso, é preciso um "trabalho constante" para que a retoma do futebol com segurança seja possível e, "se isso acontecer, teremos de volta o nosso futebol", avisou o secretário de Estado.

Mais 16 mortes nas últimas 24 horas

Nas últimas 24 horas foram registadas mais 16 vítimas mortais por covid-19 em Portugal. O total de mortos sobe para 1105.

recuperaram 2258 pessoas. 182 nas últimas 24 horas. Além disso, 27.318 pessoas estão sob vigilância pelas autoridades de saúde e 2666 aguardam resultado laboratorial. Estão internadas 874 pessoas, das quais 135 em unidades de cuidados intensivos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG