Crise Financeira

Forças Armadas estão a chegar a "situação limite"

Forças Armadas estão a chegar a "situação limite"

O presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas responsabilizou o Ministério da Defesa pela falta de dinheiro e alertou que se está a chegar a uma "situação limite" que pode prejudicar o normal funcionamento da instituição.

O representante dos oficiais, coronel Jara Franco, disse à Agência Lusa que "neste momento as Forças Armadas estão a chegar a uma situação limite", sob "pena de qualquer dia deixarem de funcionar".

O oficial explicou que a "sub-orçamentação que tem estado a ser tão grande, coloca em causa o seu funcionamento futuro", referindo-se à noticia divulgada no "Correio da Manhã" sobre a falta de 223 milhões de euros para o normal funcionamento da instituição até ao final do ano.

A posição dos oficiais veiculada à Lusa por Jara Franco, em que lamenta, mais uma vez a situação, que "não é nova, é recorrente, mas este ano é mais preocupante porque a falta de dinheiro acontece no início do ano", e "costumava acontecer só no final do ano".

Esta situação tem acontecido "várias vezes e ao longo dos últimos anos", acrescentou o coronel.

Jara Franco explicou que "normalmente vêm reforços financeiros" das finanças, porque o "ministério da Defesa inscreve verbas que não chegam para pagar os compromissos".