Exclusivo

Freire de Sousa: "Um ministro legitimado para negociar só pode ter em conta os territórios"

Freire de Sousa: "Um ministro legitimado para negociar só pode ter em conta os territórios"

A meio ano do início do próximo quadro comunitário europeu, nada se sabe da estratégia desenhada pelo Governo. Nem do uso dado à proposta consensualizada pelo Norte.

O dilúvio de dinheiro que Portugal poderá receber da União Europeia nos próximos anos poderá transformar o país. "Temos que saber o que vamos fazer, com quem vamos fazer e como vamos fazer", aponta Freire de Sousa. Mas, lamenta o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Norte, o Governo não está a aproveitar o conhecimento existente nas regiões para definir a estratégia a seguir.

Até 2023, Portugal terá a parte dos 11 mil milhões do Portugal 2020 que esteja por investir, 15,5 mil milhões do Fundo de Recuperação e o início dos próximos fundos. O país está pronto para investir tanto dinheiro, num espaço de tempo tão curto?

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG