Educação

Fugas da escola por falta de vigilância

Fugas da escola por falta de vigilância

Uma aluna de sete anos fugiu duas vezes no mesmo dia da escola básica de Santo André, em Santiago do Cacém, porque as duas únicas funcionárias da escola não deram pela sua saída do recreio.

A falta de assistentes operacionais está a desesperar os diretores que não podem substituir baixas ou aposentações. É a segurança dos alunos que está em risco, alertam.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

Outras Notícias