Tráfego aéreo

Fumo de incêndios atrasa voos em Portugal

Fumo de incêndios atrasa voos em Portugal

O fumo causado por incêndios em Portugal tem causado "atrasos" em voos, informou o Eurocontrol, o organismo europeu de segurança na navegação aérea.

Em resposta à agência Lusa, o organismo referiu que, de acordo, com os registos no ATFCM (Air Traffic Flow and Capacity Management -- Gestão de Capacidade e Fluxo de Tráfego Aéreo) registaram-se "atrasos resultantes do fumo causado pelos fogos em Portugal".

O Eurocontrol remeteu para a NAV, que gere o tráfego aéreo em Portugal, e a quem a Lusa já solicitou mais dados.

PUB

Com o grande aumento da temperatura entre quinta-feira e domingo, o país registou centenas de incêndios, destacando-se o fogo que lavra desde sexta-feira na região algarvia de Monchique.

O incêndio rural, que está a ser combatido por mais de mil operacionais, deflagrou no distrito de Faro, e estendeu-se ao concelho vizinho de Silves, depois de ter afetado, com menor impacto, os municípios de Portimão (no mesmo distrito) e de Odemira (distrito de Beja).

Segundo um balanço feito hoje de manhã, há 36 feridos, um dos quais em estado grave (uma idosa internada em Lisboa), e 299 pessoas estão deslocadas e distribuídas por centros de apoio, depois da evacuação de várias localidades.

Outras nove pessoas acamadas estão dispersas por unidades de saúde.

De acordo com o Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais, as chamas já consumiram 23.478 hectares. Em 2003, um grande incêndio destruiu cerca de 41 mil hectares nos concelhos de Monchique, Portimão, Aljezur e Lagos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG