União

Galiza e Norte de Portugal reforçam cooperação socioeconómica transfronteiriça

Galiza e Norte de Portugal reforçam cooperação socioeconómica transfronteiriça

A Eurorregião Galicia - Norte de Portugal e a Confederação Empresarial da Região do Minho (CONFMINHO) unem forças para reforçar o desenvolvimento económico transfronteiriço através do conhecimento e da inovação. Esta quarta-feira, em Vila Nova de Famalicão, foi assinado mais um protocolo que visa reforçar esta estratégia.

O diretor do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial da Eurorregião Galicia-Norte de Portugal, Nuno Almeida e o presidente da Confederação Empresarial da Região do Minho (CONFMINHO) Luís Ceia, assinaram, esta quarta-feira, em Vila Nova de Famalicão, um protocolo de colaboração "com o objetivo de reforçar e dar maior impulso ao desenvolvimento sócio-económico transfronteiriço, com conhecimento e inovação, através de iniciativas conjuntas", como salientou Nuno Almeida durante o seu discurso.

O presidente da CONFMINHO que recordou que "este protocolo é semelhante ao assinado no passado dia 28 de janeiro, entre o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial da Eurorregião Galicia - Norte de Portugal e a Confederación de Empresarios de Galicia, numa tentativa de estender a colaboração a todos os agentes económicos da Eurorregião".

PUB

A cerimónia foi presidida pelo vice-presidente segundo da Xunta de Galicia, Diego Calvo, e pelo presidente da CCDR-Norte e atual presidente da Eurorregião, António Cunha.

Nuno Almeida salientou que o AECT Galicia - Norte de Portugal "tem como principal objetivo promover as relações transfronteiriças, como instrumento fundamental de transformação dos territórios fronteiriços em novas áreas de desenvolvimento, para além de colaborar com entidades empresariais para promover a competitividade do tecido empresarial da nossa Eurorregião através do conhecimento e da inovação".

O responsável da CONFMINHO considera que "a cooperação transfronteiriça é o melhor instrumento na luta contra a periferia das regiões, em relação a Lisboa e Madrid". Ceia, que abriu o evento, acrescentou: "é urgente passar de um processo transfronteiriço para um processo inter-regional ou inter-local, de cooperação de proximidade, e colocá-lo no discurso político".

Para o vice-presidente segundo da Xunta de Galicia, Diego Calvo, "esta aliança é estratégica e tornará possível fomentar áreas como a competitividade, a inovação e a atratividade de ambos os territórios". Neste sentido, defendeu que iniciativas como esta permitem "continuar a acrescentar esforços para multiplicar resultados", como a Eurorregião tem vindo a fazer há algum tempo".

Diego Calvo está empenhado em "continuar a construir pontes" e a aproveitar a oportunidade dos fundos europeus para enfrentar os desafios do futuro. O atual presidente da Eurroregião Galicia - Norte de Portugal e da CCDR-Norte, António Cunha, observou que, com este protocolo, sai reforçada a agenda empresarial de cooperação na Eurorregião. "Damos um passo importante num contexto desafiante de transformação das nossas indústrias", sublinhou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG