Ligações

Galiza lembra compromisso dos governos de Portugal e Espanha com alta velocidade

Galiza lembra compromisso dos governos de Portugal e Espanha com alta velocidade

O presidente da Junta da Galiza, Alberto Núñez Feijóo, destacou esta quarta-feira, num plenário da comunidade de trabalho com o Norte de Portugal, o interesse comum na ligação de alta velocidade entre Vigo e Porto para criar "um eixo contínuo entre Lisboa e Corunha" e encurtar os tempos de viagem. E sublinhou o compromisso dos governos português e espanhol com a alta velocidade Lisboa-Porto e Porto-Vigo-Corunha como a maior conquista "que a eurorregião conseguiu nos últimos anos".

Quando a comunidade de trabalho cumpre 30 anos, defende a união de forças no contexto europeu, sendo que "a Europa proporciona um trampolim de oportunidades". Nesse sentido, passa este desafio a António Cunha, que assume esta quarta-feira a presidência da comunidade de trabalho.

O líder galego fez um balanço positivo do trabalho, explicando que a zona raiana sempre foi vista como uma linha de "conexão" e não de separação. Uma fronteira que tenderá a ser mais permeável no futuro pela aposta nas infraestruturas, sublinhou.

"Todos temos muito interesse na alta velocidade Vigo-Porto para gerar um eixo contínuo entre Lisboa e Corunha que reduza os tempos de viagem, pelo que é imprescindível a saída Sul".

Além disso, destacou o trabalho para melhorar a ligação entre Celanova e a fronteira para reforçar a comunicação com Braga.

Nuñéz Feijóo falou ainda dos efeitos da pandemia. Para além das mortes e das restrições, assinalou que a economia da eurorregião se "ressentiu" significativamente.

"Juntos desenhamos um plano de reativação da cooperação de proximidade que serviu de base para a cimeira ibérica de outubro" e "juntos também propusemos uma bateria de projetos de 29 milhões de euros no âmbito" do fundo da União Europeia "Next Generation" para "sua incorporação no plano de recuperação, transformação e resiliência do Governo espanhol", destacou ainda.

PUB

Nesses projetos, incluiu a ampliação da ponte de Salvaterra, em Monção, o parque da amizade de Vila Nova de Cerveira e Tomiño, a incubadora de empresas de Chaves-Verín, e o parque agroindustrial do Baixo Minho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG