Premium

Gestão com incentivos duplica cirurgias e reduz longa espera

Gestão com incentivos duplica cirurgias e reduz longa espera

Num ano, o Centro Hospitalar e Universitário de S. João (CHUSJ) duplicou as cirurgias de obesidade e quadruplicou as primeiras consultas. Deixou de haver doentes com esperas superiores a um ano para cirurgia de obesidade e acabaram as transferências para outros hospitais por falta de resposta atempada.

O segredo do sucesso chama-se Centro de Responsabilidade Integrada (CRI), um novo modelo de gestão, em que os profissionais contratualizam objetivos com a administração do hospital e recebem incentivos pelo desempenho. O Governo reservou para este ano cem milhões de euros para distribuir em incentivos através destes CRI. O modelo, replicado das USF B, será a "vitamina" que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) precisa.

Resposta a 50 mil doentes